" Cuidemos que nossas palavras e pensamentos não voem além do que a Palavra de Deus nos diz(...) Deixemos com Deus o seu próprio conhecimento (...) Prossigamos tal como Ele se der a conhecer, sem tratar de descobrir algo sobre sua natureza fora da Sua Palavra" John Calvino

6 de out de 2009

Por que ser submissa?
Col. 3: 18,19,23-25 / *Ef. 5:22-33

O que deve motivar uma mulher a ser submissa a seu marido?

Submissão é um tema muito discutido nas igrejas, e muita das vezes mal compreendido por um grande numero de mulheres exclusivamente Cristãs.

No mundo em que vivemos hoje, a mulher cresce sendo bombardeada por ensinamentos mesquinhos e egoístas relacionados ao SER mulher e a seu relacionamento com o sexo oposto; Padrões estes que estão emarranhados de justiça própria e entendimento equivocado sobre submissão. Torna-se quase que uma guerra de sexo, quando na verdade foram feitos para se tornarem um.
Conforme o dicionário da língua portuguesa, submissão significa: Ato de submeter-se, sujeição, obediência e docilidade. Portanto, submissão não tem nada a ver com maus tratos, escravidão ou inferioridade.
Ao meu ver, existem pelo menos duas maneiras pelas quais a mulher pode se submiter a seu marido? Submissão egoísta ou Submissão altruísta.

A submissão egoísta é aquela em que a mulher se submete apenas por obrigação, mas suas motivações são egoístas e nada tem haver com obediência ao Senhor. A motivação da mulher em ser submissa a seu marido não deve estar ligada ao que ela deseja receber em troca,
A submissão altruísta é aquela em que a mulher se submete por "Amar o Senhor, teu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mt 22:36-39). Amor que “ não procura seus próprios interesses (…) tudo sofre, tudo crer, tudo espera, tudo suporta” (I Cor.13: 1-7). Este tipo de submissão tornar o ato de se submeter prazeiroso e não um fardo a se carregar, que pode vir a causar amargura e desânimo.
A submissão egoísta procede de um conceito errado de submissão da mulher.

1º mito: De que a submissão ao marido é um ato de desigualdade, onde a mulher esta sendo inferiorizada. Ser submissa ao marido não torna a mulher inferior a ele. A esposa é totalmente igual a seu marido, tanto em seu valor, como em sua dignidade. A diferença entre ela e seu marido, são apenas as responsabilidades conferidas por Deus a cada um;
2º mito: De que a mulher tem que ser submissa a todo homem. A Biblia é específica, ela é chamada a ser submissa a seu marido, não a todos os homens. A não ser quando se tratar de autoridades, mas isto já é outro caso;
3º mito: De que a submissão deve ser cega. A mulher deve ser submissa a seu marido, mas acima de seu marido sua submissão deve ser ao Senhor, que é sua autoridade absoluta. Se a instrução do marido estiver violando os ensinamentos de Deus, sua obediência deve ser primeiramente a Deus. Contudo, a mulher não deve se ater a este ponto como desculpa para seu desejo de rebeldia à respeito da liderança de seu marido sobre sua vida;
4º mito: De que a submissão é um fardo provido da ignorância. A mulher submissa, na verdade, demonstra sabedoria.A atitude de se submeter com alegria a seu esposo demonstra a presença de sabedoria naquelas que a praticam. A submissão voluntária e alegre é um ato de obediência e temor a Deus e “o temor ao Senhor é o principio da sabedoria” (Pv 9:10a). Afinal, “Enganosa é a graça e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, esta será louvada” (Pv 31: 30).

Uma mulher que deseja acima de tudo honrar a Deus em seu papel de esposa, sentirá grande satisfação ao entender qual a plano de Deus para sua vida através da submissão.
Existem pelo menos 4 boas razões para a mulher ser submissa:

1. Porque é mandamento de Deus (Ef 5: 22-24)
2. Porque é demonstração de amor a Deus e a seu marido.
(Pv 31: 10-31)
3. Porque isto faz parte de sua natureza.(Gn 2: 18-25)
4. Porque é sábio. Pv 14:1 . O que é a sabedoria? (Tg 3: 13-18). “O temor a Deus é o princípio da sabedoria(Pv. 9: 10a ; 1:7; 15:33; 31:30).
" O Senhor fez a mulher não da cabeça do homem,
[para não ser sobre ou inferior a ele], mas a fez do seu lado (da costela),
para ser a sua companheira auxiliadora”
Agostinho

“ Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher; como também Cristo é o cabeça da igreja (….) Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres de todas sujeitas a seus maridos. Maridos, ame cada uma a sua esposa, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar cada um a sua esposa como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher, ama a si mesmo (…) Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher, como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo respeito.”
Efésios 5: 22-33
Danyse Padilha

2 comentários:

Renata disse...

Oi Danyse! Gostei mt deste artigo. Além de ser esclarecedor sobre alguns mitos, mostra tb a docilidade e o cuidado com o propósito para o qual Deus nos criou sermos submissas. Deus a abençoe! Posso encaminhar seu artigo para outras pessoas? Bjs!

Danyse disse...

Sim Renata, vc pode encaminhar este estudo para quem vc quiser. Coloquei-o no blog justamente para que outras pessoas tivessem acesso.
Deus te abençoe tb.

INFORMAÇÕES

Deseja nos ajudar com ofertas ou sustento mensal, CONTRIBUA:
B BRASIL
CONTA 3107-0
AG. 26281-1

Deseja ter mais informações sobre a Missão onde fazemos ministério, acesse: www.missaocena.com.br

Deseja fazer alguma doação ou ofertar específica para os ministérios da Missão CENA, acesse o www.missaocena.com.br ou entre em contato atráves do e-mail: contato@missaocena.com.br ou atendimento@missaocena.com.br